Arquivo da categoria: Redes sociais

WhatsApp e o mercado imobiliário – Parte 3

Nesta terceira e última parte da série de artigos sobre o WhatsApp e o mercado imobiliário abordaremos questões sobre a etiqueta no uso do aplicativo e como isso pode influenciar a reação dos seus clientes. Se você perdeu os outros artigos pode ler a parte 1 e a parte 2.

Regras básicas de etiqueta não existem à toa. A diferença entre sem simpático e inconveniente vai muito além de um negócio concretizado. Significa também ser bloqueado e ganhar o rótulo nada desejado de chato.

1. Tanto no pessoal quanto no profissional

Se possível, tenha dois números de telefone e saiba dividir o que é pessoal e o que é profissional. Saiba separar os dois mundos.

2. Respeito a horário

Evite enviar mensagens depois do horário comercial, a menos que trate-se de um assunto de urgência. Mensagens à noite ou de madrugada perturbam o descanso e o sono das pessoas.

Mensagens aos finais de semana apenas se o cliente estiver esperando uma resposta sua ou se já há algum assunto em andamento.

3. Telefonema pelo WhatsApp

Desde 2015 o WhatsApp permite chamadas de voz (e mais recentemente chamadas de vídeo também). Embora prático e barato dependendo da situação é pouco funcional, especialmente se um dos dois estiver em uma rede móvel (3G ou 4G).

Prefira sempre fazer telefonemas convencionais. O custo não é alto (várias operadoras nacionais tem planos de voz com ligações ilimitadas) e há garantia de uma boa comunicação.

Chamada de vídeo deve ser algo totalmente evitado. Além de muito mais pesado do que uma ligação por áudio (voltando a possibilidade de um dos dois estarem em uma rede móvel), nem sempre o cliente deseja ser visto. Se estiver na intimidade de sua casa, pode estar mais à vontade e se sentir constrangido em ser visto de pijamas, por exemplo.

4. Tenha paciência

Você enviou uma mensagem. O cliente recebeu e leu, mas não respondeu. Tenha paciência e não seja inconveniente.

Se ele estiver interessado no assunto irá responder quando puder (já imaginou que ele estava em reunião quando leu e não pode responder naquela mesma hora?). Se não estiver interessado não adianta insistir no assunto.

5. Grupos e correntes

Não inclua seus clientes em grupos a menos que tenha a permissão deles para isso.

Da mesma forma, nunca, NUNCA, NUNCA, envie correntes a seus clientes.

Quando falamos de correntes nos referimos a “notícias” (as aspas estão aqui pois a maioria é notícia falsa), petições de todas as formas e convocações. O mesmo se aplica a memes e mensagens carinhosas de bom dia. Nem todo mundo gosta de receber isso.

6. Primeiro contato

Se você for enviar uma mensagem a um cliente pela primeira vez lembre-se de que é provável de que ele não possua seu contato e, portanto, não saiba quem você é. Não se esqueça nunca de se apresentar em primeiro lugar.

7. Escolha do avatar

A escolha do avatar deve ser cuidadosa também. Não use fotos comprometedoras, poupe sua família e também não use nenhuma foto “engraçadinha”. Use uma foto sua mesmo ou, se preferir, o logo de sua imobiliária.

WhatsApp e o mercado imobiliário – Parte 1

O WhatsApp surgiu em janeiro de 2009 e por estar presente em diversas plataformas (iOS e Android) e ser gratuito (a cobrança de um dólar por ano nunca chegou a ser feita) tornou-se rapidamente o aplicativo de comunicação mais popular no Brasil. Em 2014 o WhatsApp ganhou definitivamente os holofotes com a aquisição bilionária pelo Facebook no valor de US$ 16 bilhões (US$ 4 bilhões em dinheiro e outros US$ 12 bilhões em ações da rede social).

Com uma base de usuários de cerca de 120 milhões é absolutamente natural que olhemos para o WhatsApp como uma poderosa ferramenta de comunicação, divulgação e marketing.

Começamos hoje a nossa série de artigos sobre o WhatsApp no mercado imobiliário que será dividida em três partes. Nesta primeira parte, explicaremos o funcionamento básico do aplicativo e suas potencialidades de comunicação e divulgação.

Porque o WhatsApp é uma ferramenta poderosa de comunicação?

Preço

É inegável que uma ferramenta de envio de mensagens gratuitas é o principal atrativo dessa ferramenta.

Velocidade e agilidade

As pessoas que utilizam o WhatsApp esperam que suas mensagens sejam lidas e respondidas com rapidez e tendem a se comportar dessa forma também. Isso significa informações ágeis e dinâmicas.

Controle de envio e leitura

O WhatsApp tem um controle de envio, recebimento e leitura de todas as mensagens trocadas. Ao lado de cada uma das mensagens há um símbolo de tique que indica o status da mensagem:

  • se for um tique único a mensagem foi apenas enviada a partir do celular;
  • se for um tique duplo a mensagem foi entregue ao destinatário;
  • se for um tique duplo azul a mensagem foi lida pelo destinarário.

Facilidade de comunicação

Por ser usado em smartphones as mensagens podem ser enviadas e recebidas em qualquer lugar, dependendo apenas de conexão à internet.

Está na rua? Tudo bem. Em reunião? Responda rapidamente que atenderá o cliente ao término. Está no escritório? Utilize o WiFi e envie e receba conteúdo multimídia.

Malha de usuários

Existem outras soluções de comunicação móvel. Além do próprio SMS (que possui limitações mas atende a necessidades básicas) há outros aplicativos que desempenham o mesmo papel que o do WhatsApp, em certos aspectos com mais recursos até.

Mas a malha de usuários do WhatsApp (ao menos no Brasil) é gigantesca e o faz o aplicativo dominante de mercado. As chances de encontrar um conhecido ou um cliente que o utiliza são, portanto, imensas.

Facilidade de uso

Além do seu uso simples e prático em smartphones o WhatsApp ainda pode ser acessado por um navegador em um computador por usa interface web, o que torna a digitação e o envio de arquivos mais fácil.

O Fastbroker está também integrado ao WhatsApp web o que torna a comunicação e divulgação de imóveis mais rápida.

Fique atento ao nosso blog. Ainda esta semana traremos a segunda parte do artigo especial sobre o WhatsApp com cuidados e regras de etiqueta.

Uso do WhatsApp para marketing imobiliário

Em maio deste ano o WhatsApp divulgou que chegou a 120 milhões de usuários no Brasil. Um número bastante expressivo para uma população de pouco mais de 200 milhões de habitantes. Fazendo contas simples chegamos a um número de que a cada cinco brasileiros três deles tem tem o aplicativo em seu celular.

Foi pensando nesse público e no potencial de divulgação que essa ferramenta proporciona que integramos o Fastbroker com o WhatsApp a partir da versão 17.09b.

A partir da ficha do imóvel no sistema é possível enviar seu link para um contato determinado (digitando o seu número de telefone celular) ou escolher a partir de um contato salvo no próprio celular. Se o corretor escolher a segunda opção ainda pode enviar o link para um contato específico, para um grupo de discussão ou uma lista de envio pré-ordenada.

Se você já é cliente Fastbroker a atualização já está disponível e você pode começar agora mesmo o envio de ofertas a seus clientes.

Se você ainda não é cliente Fastbroker não perca tempo! Contrate agora mesmo e comece imediatamente sua divulgação de ofertas.

Como as redes sociais influenciam os imóveis à venda

Algumas ferramentas chegaram para ficar e podem auxiliar o corretor com os imóveis à venda durante e após as negociações. Por meio de alguns sites e aplicativos, o corretor de imóveis tem maior possibilidade de interagir com um número ainda maior de potenciais clientes e efetivar a interação.

Além de grandes vantagens, como a possibilidade de ser encontrado mais rápido e antes dos seus concorrentes, as redes sociais fazem com que os profissionais do ramo imobiliário tenham o desejo de compartilhar conteúdos relevantes para o nicho, adquirindo maior confiabilidade e chances de alavancar as vendas, já que as pessoas terão uma visão ainda mais positiva sobre quem você é e qual o seu conhecimento sobre o ramo em que atua.

Nesse cenário em que a tecnologia se faz tão presente a cada dia, é válido saber que as redes sociais podem fazer com que a venda de imóveis alavanque, assim como os seus contatos.

Melhores redes para vender imóveis

É importante conhecer quais as principais redes sociais para usar no mercado de imóveis, antes de iniciar a divulgação em diversos sites. De forma geral, o Facebook, Instagram e LinkedIn são os mais recomendados e usados.

Por outro lado, a rede mais popular e que, consequentemente, merece grande atenção e destaque é o Facebook, atualmente a plataforma mais popular do mundo. Nele existe a possibilidade de usar uma linguagem mista – séria e descontraída ao mesmo tempo.

Para quem é craque em tirar fotos que valorizem os imóveis, o Instagram é uma ótima ferramenta, já que é uma plataforma visual e atrai o olhar das pessoas para a beleza das imagens.

Em contrapartida, o LinkedIn é uma plataforma também informativa e exige dos usuários que tenham um tom mais profissional, para transmitir a imagem de seriedade que desejam. O corretor deve analisar cada tipo de público em cada tipo de rede antes de produzir conteúdos.

Hashtags

Existem alguns trâmites que as redes sociais oferecem para que os perfis sejam encontrados com mais facilidade. Em todas as redes citadas acima, é possível utilizar hashtags – indicadores de assunto que são inseridos através do símbolo do “jogo da velha” (#), por exemplo: #VendadeImóveis.

Fazendo uso correto das hashtags, é possível atrair e segmentar pessoas que estão realmente interessadas nos empreendimentos. Por outro lado, é preciso dosar o número de palavras empregadas, para que tenha um bom fluxo de atração.

Tenha imagens de qualidade

Ao procurar um imóvel, as pessoas desejam saber quais as características dos domicílios apresentados e, na ausência de boas fotos, é quase improvável que elas se interessem pelas residências disponíveis em sua carteira.

Por isso, invista no visual das suas publicações e fotografias detalhadas, que sejam capazes de chamar atenção de quem está rolando a página de qualquer rede social. <strong>É possível tirar boas fotos até mesmo com o seu smartphone. </strong>

Invista em conteúdos diferenciados

Fotos em 360º estão em alta nas redes sociais e é uma boa maneira de se tornar um perfil marcante para os usuários dessas plataformas, já que, além de criarem relevância para o seu conteúdo, existe a possibilidade de eles compartilharem em seus perfis, expandindo ainda mais o conhecimento de outros usuários sobre a existência do seu negócio.

Vídeos informativos também são uma forma de utilizar a mídia de forma atrativa. Sendo assim, utilize plataformas como o YouTube para criar um perfil e divulgar seus imóveis à venda e compartilhá-los nas redes sociais. Se possível, filme os domicílios que já foram vendidos ou alugados por você ou pela sua imobiliária e mostre os bastidores e outras curiosidades sobre o empreendimento.

Cuidado ao publicar

As redes sociais podem atingir grande massa de pessoas e, por esse motivo, é importante se ponderar e tomar cuidado com o que publica, já que tudo reflete na imagem que você passará para as pessoas que te seguem. Não adianta ter um comportamento inadequado e achar que pode colher bons frutos ou que irá impactar as pessoas de forma positiva.

Não faça das suas redes sociais o seu diário, principalmente quando se tratar de lamentações ou revoltas. Use-o para passar confiabilidade para as pessoas e oferecer um conteúdo de qualidade que fará com que elas queiram conhecer o seu trabalho. As redes sociais podem servir de grande ajuda para o corretor de imóveis em suas vendas, basta usá-las de maneira adequada e se adaptar ao perfil de cada uma delas.

Este é um artigo em parceria com o portal Vivareal.

Publicar seus imóveis em sua página no Facebook é fácil

O Facebook é a maior rede social do mundo, isso é um fato. Alguns outros dados impressionam: o Facebook, sozinho, é responsável por cerca de 20% do tráfego total de dados na internet. Segundo pesquisa de agosto de 2013, o Brasil é o país latino americano com mais usuários na rede, cerca de 76 milhões a época. Estar, portanto, presente e visível nessa rede social significa aumentar suas chances de encontrar seus clientes.

Pensando nesse sentido que a última versão do Fastbroker, a 1.7.2 lançada nesta última terça-feira, passou a integrar com o Facebook. Como a rede social não é propriamente um portal de anúncios de classificados, a sua integração é um pouco distinta das integrações com os portais de imóveis que estamos acostumados.

Antes de mais nada, é preciso que o corretor tenha um usuário cadastrado no Facebook e que esse usuário tenha permissão para publicar artigos na página da imobiliária. Todos esses ajustes e configurações devem ser feitos nas páginas do Facebook.

O próximo passo é acessar a ficha do imóvel que deseja divulgar e clicar sobre o ícone do Facebook. Você deverá fazer o acesso na rede e escolher em qual página deseja publicar o link do anúncio. O Fastbroker irá processar essa informação e disponibilizar o link do artigo no Facebook para conferência.

Este é mais uma característica que aproximará os corretores de seus clientes e facilitará a divulgação de suas melhores ofertas na rede social.

Se você já é cliente Fastbroker essa funcionalidade já está disponível para você.

Se você ainda não é cliente Fastbroker não perca tempo e contrate já.