Arquivo da categoria: Notícias do mercado

Venda de casas pode ser potencializada nas férias

No Brasil, o final e o começo do ano é a época mais associada com férias, viagens e descanso. Apesar do menor movimento em diversos setores, o corretor imobiliário deve ficar atento pois a venda de casas no período não deve ser despriorizada.

Existem diversos motivos para que o corretor de imóveis aproveite os meses de dezembro e janeiro para investir em conquistar mais clientes interessados na venda e compra de casas e apartamentos. Um dos principais pontos defendidos por quem acredita no período para o negócio imobiliário é justamente a menor concorrência, uma vez que muitos profissionais liberais tiram férias e as imobiliárias trabalham com menos funcionários ou até deixam de realizar seus serviços.

Porque trabalhar durante as férias?

O final do ano propicia alguns benefícios aos consumidores que desejam adquirir um imóvel. O processo de análise, busca pela casa ideal e assinatura do contrato costumam demorar meses, mas é importante estar sempre atento à demanda dos clientes. Os três principais motivos que propiciam as vendas no período de recesso são:

  • Férias: muitos consumidores tiram dias e até semanas de folga durante as festas de final de ano. Com o tempo livre, eles podem visitar mais imóveis, buscar na internet e até mesmo negociar com o corretor de forma mais livre e com mais flexibilidade.
  • Benefícios trabalhistas: quem trabalha de acordo com as leis trabalhistas tem direito ao 13º salário, pago no final do ano. Além disso, existem bonificações, prêmios e participação de lucro em algumas companhias. A renda extra pode ser utilizada na compra de imóveis, na decoração do novo lar ou até na mudança.
  • Início de ano: muitas pessoas acreditam que o início de um novo ciclo é o momento ideal para mudanças, seja em um novo emprego, início de estudos ou para recomeçar a vida em um novo lar.

Maior volume de buscas

Uma boa forma de perceber a importância de anunciar imóveis online e atender clientes no período de férias é analisar indicadores. Os portais imobiliários, por exemplo, registram um forte aumento no número de visitantes nos sites (aumento de 50%, aproximadamente). Com isso, conseguem entregar mais contatos aos anunciantes, que podem transformá-los em potenciais clientes. Cerca de 60% mais leads são gerados no período.

Uma análise simples feita na ferramenta Google Trends, que monitora as buscas feitas pelos usuários, mostra a maior procura por imóveis em janeiro. Confira no gráfico abaixo os dados para o termo “casas à venda” entre outubro de 2014 e dezembro de 2016.

No gráfico é possível observar claramente que os picos de busca pelo termo estão no mês de janeiro de diferentes anos. Com esses dados, fica evidente que os consumidores buscam por anúncios online de imóveis no período das férias e que um grande diferencial para o corretor pode ser trabalhar nesse período.

O corretor imobiliário também pode aproveitar o início do ano para se reciclar, buscar novos conhecimentos e ferramentas que agreguem ainda mais valor ao seu trabalho. O momento pode trazer novas técnicas, mudanças de comportamento e potencializar ainda mais a venda de casas o ano todo.

A venda de casas e apartamentos deve ser trabalhada diariamente, com um atendimento primoroso e atenção aos clientes, que necessitam de informações para fechar negócio com segurança. No entanto, o final do ano costuma ser preferido pelos corretores, o que pode prejudicar seu trabalho ao longo do ano, uma vez que o consumidor leva, em média, seis meses para concluir a compra de um imóvel.

Invista nos anúncios de qualidade e no atendimento e aproveite as férias para potencializar a venda de casas.

Este é um artigo em parceria com o portal Vivareal.

Preço médio de imóveis residenciais em São Paulo – Agosto 2015

Lançamos um estudo inédito, realizado em parceria com o portal allHouses, sobre o preço médio de imóveis residenciais na cidade de São Paulo.

O estudo é partiu de dados coletados até 31 de agosto de 2015 e os dividiu em bairro, tipo de imóvel, finalidade (venda/locação) e quantidade de dormitórios para chegar ao valor médio do metro quadrado, para cada um dos cenários. Para isso, cruzou-se os dados de mais de 26 mil anúncios de imóveis

Trata-se de uma iniciativa única que visa orientar os profissionais sobre tendências de mercado imobiliário. A periodicidade do estudo será mensal. Nossa meta é começar a traçar tendências a partir de resultados de séries históricas a partir da edição de novembro.

https://fastbroker.com.br/downloads/estudo-agosto-2015.pdf

Boa leitura.

Downloads das edições passadas do estudo de preço médio de imóveis residenciais

Desde agosto de 2015 publicamos mensalmente nosso estudo de preços médios de imóveis residenciais na cidade de São Paulo. O estudo é fruto de uma análise do banco de dados do portal allHouses, a partir do qual os imóveis são divididos em 4 categorias: tipo de imóvel (casa ou apartamento), finalidade (venda ou locação), quantidade de dormitórios e bairro.

Trata-se de uma importante ferramenta de consulta para corretores de imóveis que desejam estudar melhor as condições econômicas do mercado imobiliário e avaliar, com maior precisão, as flutuações de preços, tanto de locação quanto de venda.

Com o lançamento da última edição, com os preços relativos a janeiro de 2016, chegamos a sexta edição mensal do estudo. De forma a permitir que os corretores possam acompanhar melhor a evolução do mercado nesses últimos meses, todas as edições passadas estão disponíveis para download gratuito em nosso site: https://fastbroker.com.br/downloads.

Faça sua cópia e tenha em mãos mais essa importante ferramenta de trabalho.

Fastbroker atende a 7 das principais demandas do mercado

O portal Vivareal divulgou esta semana uma importante pesquisa feita com 311 clientes sobre suas visões a respeito de softwares sistemas imobiliários. Entre algumas informações importantes, a pesquisa perguntou quais são os aspectos importantes na escolha de um software.

Dentre as respostas dadas, o sistema fastbroker atende a 7 desses aspectos. Pela ordem:

Ter integração com portais imobiliários (decisivo para 69,9% dos entrevistados).
O fastbroker está integrado com os principais portais imobiliários no Brasil e no mundo, entre eles Vivareal, Imovelweb, Mercado Livre, Tique Imóveis e outros. A partir do cadastro do imóvel no sistema é possível assinalar para quais portais se deseja publicar o anúncio. Todas as atualizações feitas no cadastro daquele imóvel, como alteração de preço ou cadastro de fotos serão automaticamente atualizadas nos respectivos portais também.

Exportação de imóveis automaticamente para meu site/hospedagem gratuita do meu site (decisivo para 66,3% dos entrevistados).
Com o fastbroker, você irá além de apenas como publicar e controlar as publicações de anúncios no site da sua imobiliária mas também terá a sua disposição um painel de gestão para controle de textos institucionais, como “Quem somos”, “O que fazemos”, entre outros.

fastbroker também está 100% integrado ao formulário “Fale conosco” do site da imobiliária. Os pedidos de informação ali feitos são enviados e tratados diretamente no sistema.

Outro aspecto importante na integração com o site da imobiliária está na leitura de estatísticas de acesso ao site. Por meio de um módulo específico, o fastbroker consegue extrair informações importantes de acesso ao site, como os anúncios mais acessados e os tipos de imóveis mais requisitados.

Cadastro, pesquisa e gerenciamento de imóveis (decisivo para 54,9% dos entrevistados).
No fastbroker você tem à disposição um formulário completo para cadastro dos seus imóveis. Alguns campos foram especialmente pensados para evitar erros de digitação, como a escolha da cidade e do estado, em listas fechadas, e valores de locação e venda.

Além disso, o fastbroker possui um exclusivo mecanismo de detecção de possíveis duplicidades que alerta o operador do sistema durante o preenchimento da ficha do novo imóvel.

Soluções para tratamento e inclusão de fotos nos anúncios (decisivo para 46,7% dos entrevistados).
fastbroker conta com algumas facilidades para o tratamento e a inclusão de fotos nos anúncios:

  • redimensionamento automático das fotos;
  • aplicação de marca d’água com o logotipo da imobiliária;
  • ferramenta para corte e enquadramento da foto;
  • controles fáceis e práticos para reordenação das fotos dentro do álbum.

Cadastro, pesquisa e gerenciamento de clientes (decisivo para 46,2% dos entrevistados).
No fastbroker você tem à disposição um formulário completo para o cadastro de clientes, com campos especiais para informações essenciais para a elaboração de contratos, como CPF, RG, cônjuge, entre outros.

Além disso, o fastbroker conta com ferramentas importantes para estreitar o relacionamento da imobiliária com os seus clientes, como o envio automático de e-mail para aniversariantes do dia, envio de ficha resumida de imóvel para clientes por e-mail, entre outros recursos.

Controle integrado de todas as atividades internas da empresa (decisivo para 26,1% dos entrevistados).
Nós levamos a questão da segurança da informação muito a sério. O fastbroker registra todas as atividades dos seus usuários. Isso significa que o administrador tem à disposição relatórios informando qual usuário realizou qual atividade a partir de qual computador e em qual data e hora.

As ações intrusivas, como alterações de cadastros, e também ações consultivas são registradas. É possível emitir relatórios sobre pesquisas e visualizações de imóveis, sem que essas fichas tenham sido alteradas.

Agenda de Visitas/Calendário (decisivo para 22,8% dos entrevistados).
fastbroker possui um sistema de calendário integrado e gerenciável pelos administradores do sistema. Isso significa que não apenas os corretores tem à sua disposição um calendário completo para atividades e visitas como os administradores podem visualizar e acrescentar/editar atividades de seus usuários.

Resumo
Como nota-se, o fastbroker é um sistema imobiliário completo e repleto de recursos que, facilitam, organizam e ajudam nas atividades do dia a dia da sua imobiliária, mas também atendem as principais demandas do mercado imobiliário.

Conheça mais sobre o fastbroker visitando o nosso site. Para agendar uma visita de demonstração, preencha o formulário de contato.

Imóveis maiores não vendem, e apartamentos de um dormitório viram tendência

Interessante a pesquisa, embora não seja surpreendente para aqueles que acompanham o movimento de grandes centros metropolitanos como São Paulo ou Rio de Janeiro.

Do UOL Economia

Imóveis maiores não vendem, e apartamentos de um dormitório viram tendência

SÃO PAULO – Há uns 20 anos, quem queria comprar um imóvel procurava casas com, pelo menos, dois quartos e um quintal para os filhos brincarem. Porém, o perfil das propriedades mudou: só na cidade de São Paulo, de acordo com o Balanço do Mercado Imobiliário 2013 do Secovi -SP (Sindicato da Habitação), foram vendidas 8,9 mil unidades de um dormitório, mais do que o dobro registrado no ano anterior.

Já o número de lançamentos de imóveis com um quarto teve um crescimento superior a 90% entre 2012 e 2013 em São Paulo. No ano passado, foram lançados cerca de dez imóveis desse tipo, representando 28% do total, sendo que entre 2004 e 2012 os apartamentos de um quarto não chegavam a 10% dos imóveis lançados.

Para diretor de relações institucionais da imobiliária Paulo Roberto Leardi, Germano Leardi Neto, são vários os motivos que ajudam a explicar essa tendência. “Uma primeira explicação envolve o boom do mercado imobiliário no Brasil nas grandes capitais. Com a maior facilidade de acesso ao crédito imobiliário, tanto pelos bancos públicos quanto nos privados, os lançamentos aumentaram, assim como a procura dos clientes”, afirma.

Isso significou, na prática, uma pressão pelo aumento do metro quadrado em toda cidade. Como os lançamentos de um dormitório se concentram em bairros mais comerciais, que já possuem área mais valorizada, isso trouxe lucratividade maior para as construtoras. O preço médio do metro quadrado em São Paulo saltou de 7,2 mil reais em 2012 reais para 8,7 mil reais em 2013.

Moradores
Há dois grandes tipos de públicos para os imóveis de um dormitório: jovens, normalmente estudantes, que estão buscando a sua primeira casa; e profissionais que migraram de outra cidade, mas não pretendem fincar raízes no lugar em que trabalham.

Nos dois casos, essas pessoas procuram esse tipo de imóvel para ficar por um tempo determinado, normalmente em aluguel. Por isso, os imóveis ficam concentrados em regiões próximas de áreas comerciais ou de universidades.

“Há um terceiro perfil interessante para esse setor. Por ter valor menos elevado do que os imóveis de dois ou mais dormitórios, esse tipo de apartamento costuma ser comprado por quem começa a investir no setor imobiliário”, lembra Leardi.

Tipos
Entre as opções de apartamentos com um dormitório, é possível encontrar na ponta mais econômica as quitinetes (ou conjugados): esse tipo de apartamento, com um único cômodo, integra cozinha, sala e quarto, além de um pequeno banheiro. Com, no máximo, 35 metros quadrados, as quitinetes são interessantes para quem quer gastar menos e ter garantias que a procura por aluguel será alta – desde que o imóvel esteja localizado em bairros centrais ou com muita procura.

Do outro lado, na ponta de custo maior, estão os lofts: esse tipo de apartamentos possuem um dormitório apenas, mas são bem amplos e tem desenho moderno, aproveitando o espaço de maneira mais inteligente. Neste caso, um único cômodo agrupa quarto, cozinha e sala, enquanto o banheiro fica separado. Eles são opção interessante para quem quer um público que não precisa de muito espaço, mas procura uma arquitetura diferenciada.

A última opção nesse setor são os flats: esse tipo de apartamento faz a junção entre condomínio e hotelaria, oferecendo para os moradores serviços como lanchonetes, lavanderias e arrumadeiras. Quanto ao tamanho, variedade é o que não falta. Os mais tradicionais costumam ter 25 metros quadrados a 66 metros quadrados úteis.