WhatsApp e o mercado imobiliário – Parte 3

Nesta terceira e última parte da série de artigos sobre o WhatsApp e o mercado imobiliário abordaremos questões sobre a etiqueta no uso do aplicativo e como isso pode influenciar a reação dos seus clientes. Se você perdeu os outros artigos pode ler a parte 1 e a parte 2.

Regras básicas de etiqueta não existem à toa. A diferença entre sem simpático e inconveniente vai muito além de um negócio concretizado. Significa também ser bloqueado e ganhar o rótulo nada desejado de chato.

1. Tanto no pessoal quanto no profissional

Se possível, tenha dois números de telefone e saiba dividir o que é pessoal e o que é profissional. Saiba separar os dois mundos.

2. Respeito a horário

Evite enviar mensagens depois do horário comercial, a menos que trate-se de um assunto de urgência. Mensagens à noite ou de madrugada perturbam o descanso e o sono das pessoas.

Mensagens aos finais de semana apenas se o cliente estiver esperando uma resposta sua ou se já há algum assunto em andamento.

3. Telefonema pelo WhatsApp

Desde 2015 o WhatsApp permite chamadas de voz (e mais recentemente chamadas de vídeo também). Embora prático e barato dependendo da situação é pouco funcional, especialmente se um dos dois estiver em uma rede móvel (3G ou 4G).

Prefira sempre fazer telefonemas convencionais. O custo não é alto (várias operadoras nacionais tem planos de voz com ligações ilimitadas) e há garantia de uma boa comunicação.

Chamada de vídeo deve ser algo totalmente evitado. Além de muito mais pesado do que uma ligação por áudio (voltando a possibilidade de um dos dois estarem em uma rede móvel), nem sempre o cliente deseja ser visto. Se estiver na intimidade de sua casa, pode estar mais à vontade e se sentir constrangido em ser visto de pijamas, por exemplo.

4. Tenha paciência

Você enviou uma mensagem. O cliente recebeu e leu, mas não respondeu. Tenha paciência e não seja inconveniente.

Se ele estiver interessado no assunto irá responder quando puder (já imaginou que ele estava em reunião quando leu e não pode responder naquela mesma hora?). Se não estiver interessado não adianta insistir no assunto.

5. Grupos e correntes

Não inclua seus clientes em grupos a menos que tenha a permissão deles para isso.

Da mesma forma, nunca, NUNCA, NUNCA, envie correntes a seus clientes.

Quando falamos de correntes nos referimos a “notícias” (as aspas estão aqui pois a maioria é notícia falsa), petições de todas as formas e convocações. O mesmo se aplica a memes e mensagens carinhosas de bom dia. Nem todo mundo gosta de receber isso.

6. Primeiro contato

Se você for enviar uma mensagem a um cliente pela primeira vez lembre-se de que é provável de que ele não possua seu contato e, portanto, não saiba quem você é. Não se esqueça nunca de se apresentar em primeiro lugar.

7. Escolha do avatar

A escolha do avatar deve ser cuidadosa também. Não use fotos comprometedoras, poupe sua família e também não use nenhuma foto “engraçadinha”. Use uma foto sua mesmo ou, se preferir, o logo de sua imobiliária.

WhatsApp e o mercado imobiliário – Parte 2

Continuamos essa semana a sequência de artigos sobre o WhatsApp e o mercado imobiliário. Nesta segunda parte abordaremos as diferentes formas de comunicação que o aplicativo permite e como usá-las em cada circunstância.

Embora o aplicativo tenha nascido como uma ferramenta de troca de mensagens hoje é possível compartilhar áudios, vídeos, fotos e outros tipos de documentos. A questão está em saber como utilizar cada um deles e em qual momento mais apropriado.

Mensagem de texto

Esse é o meio mais simples e direto de se enviar conteúdo a alguém: a mensagem de texto, digitada a partir do teclado do celular ou do computador. É simples o suficiente para chegar ao destinatário e a pessoa tem acesso rápido.

Está com sinal fraco ou internet com velocidade reduzida? A mensagem de texto é leve o suficiente para chegar ao destinatário. Procure sempre dar preferência a esse meio de comunicação.

Mensagem de áudio

Deve ser usado com mais cautela. Será que é realmente necessário enviar uma mensagem de áudio inteira só para perguntar se o cliente gostou da visita? Não é mais prático enviar uma mensagem de texto?

Além disso, não é em todo o momento que o seu cliente poderá ouvir o áudio. Se estiver em uma reunião, a mensagem de texto é muito mais prática (e discreta) para ser lida e respondida.

No entanto, a mensagem de áudio é mais prática em outros casos. Se o destinatário estiver dirigindo, por exemplo, ouvir a mensagem (especialmente se o celular estiver sincronizado com o sistema de áudio do automóvel) é muito mais simples e evita acidentes.

Vídeo

É um vídeo de um imóvel que deseja apresentar ao seu cliente? É muito provável que esse vídeo esteja publicado no YouTube e você deve dar preferência do envio do seu link. Enviar um vídeo por WhatsApp é algo bastante custoso em termos de pacote de dados e o resultado pode ser frustrante.

Além disso, é possível configurar o aplicativo para receber esse tipo de mídia apenas conectado em WiFi. Essa é, a propósito, a recomendação que se faz quando se configura o aplicativo pela primeira vez e é bastante provável que o seu cliente tenha feito isso.

Fotos

O WhatsApp permite o envio de fotos e muitos corretores utilizam esse recurso para enviar fotos de imóveis. Faça isso apenas com autorização do cliente (pergunte sempre se o cliente prefere receber as fotos por WhatsApp ou por e-mail). Do contrário, você poderá inundar o celular de fotos sem autorização e acabar mais cedo com o seu pacote de dados.

Lembre-se sempre de enviar as fotos originais, a partir do arquivo. Nunca, em hipótese alguma, fotografe a tela do computador!

Documentos

Mais recentemente o WhatsApp passou a permitir o envio de outros documentos, como PDFs, por exemplo.

A recomendação das fotos é a mesma neste caso. Pergunte antes ao cliente se ele deseja receber a cópia da minuta de contrato, por exemplo, por e-mail ou WhatsApp. Como trata-se de um recurso relativamente novo nem todas as pessoas tem familiaridade com esse tipo de recebimento ainda, sem falar da questão do pacote de dados.

Perdeu a primeira parte da série de artigos? Fique ligado em nosso blog. Em breve traremos a terceira parte do artigo especial sobre o WhatsApp com dicas de divulgação e regras de etiqueta.

WhatsApp e o mercado imobiliário – Parte 1

O WhatsApp surgiu em janeiro de 2009 e por estar presente em diversas plataformas (iOS e Android) e ser gratuito (a cobrança de um dólar por ano nunca chegou a ser feita) tornou-se rapidamente o aplicativo de comunicação mais popular no Brasil. Em 2014 o WhatsApp ganhou definitivamente os holofotes com a aquisição bilionária pelo Facebook no valor de US$ 16 bilhões (US$ 4 bilhões em dinheiro e outros US$ 12 bilhões em ações da rede social).

Com uma base de usuários de cerca de 120 milhões é absolutamente natural que olhemos para o WhatsApp como uma poderosa ferramenta de comunicação, divulgação e marketing.

Começamos hoje a nossa série de artigos sobre o WhatsApp no mercado imobiliário que será dividida em três partes. Nesta primeira parte, explicaremos o funcionamento básico do aplicativo e suas potencialidades de comunicação e divulgação.

Porque o WhatsApp é uma ferramenta poderosa de comunicação?

Preço

É inegável que uma ferramenta de envio de mensagens gratuitas é o principal atrativo dessa ferramenta.

Velocidade e agilidade

As pessoas que utilizam o WhatsApp esperam que suas mensagens sejam lidas e respondidas com rapidez e tendem a se comportar dessa forma também. Isso significa informações ágeis e dinâmicas.

Controle de envio e leitura

O WhatsApp tem um controle de envio, recebimento e leitura de todas as mensagens trocadas. Ao lado de cada uma das mensagens há um símbolo de tique que indica o status da mensagem:

  • se for um tique único a mensagem foi apenas enviada a partir do celular;
  • se for um tique duplo a mensagem foi entregue ao destinatário;
  • se for um tique duplo azul a mensagem foi lida pelo destinarário.

Facilidade de comunicação

Por ser usado em smartphones as mensagens podem ser enviadas e recebidas em qualquer lugar, dependendo apenas de conexão à internet.

Está na rua? Tudo bem. Em reunião? Responda rapidamente que atenderá o cliente ao término. Está no escritório? Utilize o WiFi e envie e receba conteúdo multimídia.

Malha de usuários

Existem outras soluções de comunicação móvel. Além do próprio SMS (que possui limitações mas atende a necessidades básicas) há outros aplicativos que desempenham o mesmo papel que o do WhatsApp, em certos aspectos com mais recursos até.

Mas a malha de usuários do WhatsApp (ao menos no Brasil) é gigantesca e o faz o aplicativo dominante de mercado. As chances de encontrar um conhecido ou um cliente que o utiliza são, portanto, imensas.

Facilidade de uso

Além do seu uso simples e prático em smartphones o WhatsApp ainda pode ser acessado por um navegador em um computador por usa interface web, o que torna a digitação e o envio de arquivos mais fácil.

O Fastbroker está também integrado ao WhatsApp web o que torna a comunicação e divulgação de imóveis mais rápida.

Fique atento ao nosso blog. Ainda esta semana traremos a segunda parte do artigo especial sobre o WhatsApp com cuidados e regras de etiqueta.

Uso do WhatsApp para marketing imobiliário

Em maio deste ano o WhatsApp divulgou que chegou a 120 milhões de usuários no Brasil. Um número bastante expressivo para uma população de pouco mais de 200 milhões de habitantes. Fazendo contas simples chegamos a um número de que a cada cinco brasileiros três deles tem tem o aplicativo em seu celular.

Foi pensando nesse público e no potencial de divulgação que essa ferramenta proporciona que integramos o Fastbroker com o WhatsApp a partir da versão 17.09b.

A partir da ficha do imóvel no sistema é possível enviar seu link para um contato determinado (digitando o seu número de telefone celular) ou escolher a partir de um contato salvo no próprio celular. Se o corretor escolher a segunda opção ainda pode enviar o link para um contato específico, para um grupo de discussão ou uma lista de envio pré-ordenada.

Se você já é cliente Fastbroker a atualização já está disponível e você pode começar agora mesmo o envio de ofertas a seus clientes.

Se você ainda não é cliente Fastbroker não perca tempo! Contrate agora mesmo e comece imediatamente sua divulgação de ofertas.

7 vantagens de criar um anúncio de venda de imóveis na internet

O corretor imobiliário tem muitas tarefas em seu dia a dia e, entre elas, está a divulgação da sua carteira de empreendimentos. O anúncio de venda de imóveis online pode ser um grande chamariz para os consumidores que estão em busca de um novo lar para morar, independentemente do seu motivo: porque vai sair da casa dos pais, porque a família aumentou ou diminuiu, porque vai casar, entre outros fatores.

Se você como profissional ainda não encontrou todos os motivos que julga necessário para começar a anunciar seus imóveis na internet, vamos contar sete vantagens de começar a investir neste tipo de divulgação. Nos dias de hoje, a todo momento o público está conectado e cabe ao corretor se inserir neste canal para não ficar para trás. Conheça algumas vantagens:

01 – Vitrine virtual para o anúncio de venda de imóveis

A internet é como uma vitrine online que, diferente das lojas físicas, consegue estar em todos os locais, pois está na tela do celular, computador, tablet, equipamentos que podem ser utilizados a qualquer hora e em qualquer lugar. Nas lojas convencionais, mesmo que um cliente veja um produto que o agrade na vitrine, vários fatores podem impedir a finalização da compra, visto que ele pode estar com pressa, sem tempo e acabar deixando para depois e, consequentemente, esquecendo de adquirir tal item.

Já na internet isso não acontece, uma vez que as pessoas estão sempre online e podem encontrar os empreendimentos sem contar com hora e lugar, com soluções rápidas, em alguns toques na tela e sem sair de casa, do trabalhou ou de qualquer lugar, tornando tudo mais cômodo. Também é possível salvar itens e empreendimentos e visualizar com mais calma depois, o que facilita a transação.

02 – Customização dos anúncios de imóveis

Uma das maiores qualidades da internet é servir como um grande filtro para quem vai consumir algo. Isso porque ela permite customizar do modo mais específico possível as informações de tal produto e também a busca. Ou seja, quando está presente em uma rede social, como Facebook, por exemplo, ou fazendo uma pesquisa no Google, o conteúdo que aparecer nas primeiras posições para você está otimizado, para chamar a atenção e se posicionar melhor para ser referência tratando daquele assunto. Dessa forma, caso o anúncio esteja completo e o consumidor pesquise termos específicos, ele encontrará o que deseja com mais facilidade.

03 – Interatividade otimizada

Antigamente, quando os imóveis eram anunciados apenas em jornais, panfletos e placas, o tempo de espera em uma negociação era algo gritante. Entretanto, com a web isso se tornou ainda melhor, visto que é possível conversar até instantaneamente com o corretor ou cliente, tornando a transação mais prática e rápida.

O WhatsApp é uma ótima ferramenta para <strong>o corretor que deseja estar disponível sempre que o consumidor precisar de ajuda</strong>, o que pode se tornar até um diferencial do profissional. Fora isso, Facebook, e-mail e telefone celular são outros meios que vieram para facilitar esta transação.

04 – Sem limitação geográfica

Independente da região em que estiver, com a internet e as facilidades que ela proporciona, o seu imóvel poderá ser visto por pessoas de todas as partes do Brasil, excluindo a limitação que apenas uma placa no portão do empreendimento poderia trazer. Com isso, as chances de os domicílios da sua carteira serem adquiridos se tornam bem maiores, possibilitando um grande leque de pessoas interessadas nas residências.

05 – Sem limitação de tempo

Ainda na comparação com uma vitrine de loja, o seu imóvel terá uma outra grande vantagem possibilitada pela internet: não importa o dia da semana que é, feriado ou férias. O empreendimento fica permanentemente exposto para quem busca este tipo de produto. Além dos dias, também não existirá a limitação de horário estabelecido para que as pessoas possam coletar informações sobre o domicílio.

06 – Portais imobiliários são ótimas opções

Os portais imobiliários, além de serem conhecidos por dar grande visibilidade para o corretor, oferecem aos profissionais contatos mais segmentados, visto que o público que acessa esta plataforma realmente está interessado em adquirir um lar. Oferecendo preços e condições para todos os tipos de bolso, os portais podem destacar a carteira do corretor e auxiliá-lo para alavancar os negócios.

Viu só quantos benefícios existem em fazer um anúncio de venda de imóveis online? Se desejar, saiba mais sobre como expor seus domicílios e fazer os negócios decolarem.

Este é um artigo em parceria com o portal Vivareal.

Quatro dados para conhecer antes de anunciar imóvel online

Existem diversos pontos que levam o corretor a anunciar imóvel online, mas alguns dados devem ser considerados para que o anúncio seja eficaz. Uma descrição rasa, sem título chamativo ou informações relevantes não trará o retorno esperado e, além de ocupar o tempo do profissional, pode ser algo frustrante.

O principal ponto que deve ser analisado para produzir um anúncio eficaz é o público-alvo. Cada tipo de consumidor analisa pontos diferentes ao buscar um imóvel e, por isso, os anúncios devem ser feitos com atenção.

Para analisar o comportamento dos consumidores e também comprovar a relevância da internet na busca por imóveis, existem diversas pesquisas e estudos, que levam em consideração vários dados coletados e compilados. Confira <strong>quatro informações que todo corretor deve conhecer para anunciar imóveis</strong> online e ter sucesso nessa empreitada.

Idade dos consumidores

Pessoas de diversas idades buscam um novo lar, cada um com sua motivação. Apesar das diferentes faixas etárias, 36% de quem busca informações e anúncios de imóveis na internet têm entre 25 e 34 anos, segundo dados do VivaReal, plataforma que conecta imobiliárias, corretores e consumidores que desejam um novo imóvel.

Com essa faixa etária em destaque, é imprescindível analisar o uso da internet para anunciar imóvel, uma vez que as pessoas estão cada vez mais conectadas e os dispositivos mobile, desenvolvidos.

Pouca experiência no ramo imobiliário

Cerca de 61% das pessoas que buscam os anúncios de imóveis nunca realizaram a compra de um empreendimento. Por isso, os anúncios devem ter todas as informações pertinentes ao imóvel, incluindo forma de pagamento, se aceita financiamento no caso de compra e as formas de garantias locatícias quando o imóvel for alugado.

Quanto mais dados sobre o setor imobiliário e a transação ao comprar um imóvel em si o consumidor tiver, mais confiança ele apostará no corretor e no anúncio e se sentirá à vontade para tirar dúvidas e concluir o negócio sem receios.

Dispositivos mobile e o mercado de imóveis

As pesquisas realizadas por meio de dispositivos mobile, como smartphones e tablets, representam quase metade dos acessos em anúncios de compra de imóveis no VivaReal. Com os avanços tecnológicos, os aplicativos estão cada vez mais presentes no dia a dia e é preciso analisar que esse público não deve ser esquecido.

Ao anunciar imóveis na internet é importante observar como ficará a divulgação mobile. Diversas plataformas imobiliárias têm apps próprios e os sites de corretores e imobiliárias devem ser responsivos, ou seja, adaptarem-se facilmente a diversos tamanhos de telas.

Contato após anunciar o imóvel

Anunciar o imóvel é apenas um dos primeiros passos para conseguir fechar negócio. Após o contato do cliente interessado é necessário prestar atendimento e, neste momento, muitos consumidores têm reclamações sobre a forma como isso é feito.

Ao anunciar imóvel no mundo virtual, tenha ciência de que incluir o endereço completo do empreendimento pode trazer cerca de 83% mais contatos do que não informar este detalhe. Além disso, sempre pergunte ao consumidor qual a forma de contato ele prefere. Segundo a pesquisa feita pelo portal imobiliário, 87% preferem o atendimento via e-mail e o tempo de resposta considerado “tolerável” é de um dia.

<strong>Os portais imobiliários são os locais ideais para anunciar imóvel</strong>. Eles concentram diversos empreendimentos e costumam ter alta visibilidade e taxa de visitas.

Que tal começar agora, clicando aqui?

Este é um artigo em parceria com o portal Vivareal.

Conexão segura também nos sites de nossos clientes

O Chrome é o navegador preferido dos usuários de internet segundo diversas pesquisas e, segundo o site de pesquisas NetMarketShare, é usado por mais de 56%. Qualquer novidade implementada nesse navegador é, portanto, percebida pela maioria dos visitantes na internet.

A versão 56 do navegador, lançada em janeiro deste ano, trouxe uma importante novidade: sites que capturam dados pessoais, como cadastros e cartões de crédito e que não usem o protocolo seguro HTTPS, com dados encriptados, passarão a receber um alerta do navegador sobre os riscos de transmissão de dados abertos.

A intenção é que, em breve, o navegador passe a alertar sobre a navegação insegura em todos os sites que não encriptarem seus dados. Esse é o primeiro passo rumo a uma navegação mais segura na internet.

Neste sentido, o Fastbroker sai mais uma vez na frente. Neste final de semana, todos os sites de nossos clientes passaram a adotar o protocolo HTTPS. Mesmo não transmitindo dados condifenciais, como cartões de crédito, por exemplo, a adoção do protocolo HTTPS nos sites de nossos clientes é uma forma de mostrar respeito pelo visitante, além de valorizar as últimas tendências tecnológicas.

Se você ainda não conhece o Fastbroker, acesse nosso site, descubra o que podemos fazer por você e contrate agora mesmo.

Referências:

https://www.netmarketshare.com/browser-market-share.aspx?qprid=1&qpcustomb=0&qpsp=192&qpnp=25&qptimeframe=M

Google e Mozilla declaram guerra ao HTTP

Novo sistema de versões e suporte a multiidiomas

Lançamos a nova versão do sistema Fastbroker com duas importantes novidades: um novo sistema de versões e o suporte a multiidiomas.

Passamos a nomear as versões do Fastbroker baseados na sua data de lançamento. A versão lançada hoje é a 17.01 pois foi lançada no mês de janeiro (01) de 2017 (17). A versão a ser lançada em fevereiro será a 17.02 e assim sucessivamente. Se o lançamento de duas versões em um mesmo mês adotaremos letras (a, b, c e assim por diante) para diferenciá-las.

Outra importante novidade é o suporte a multiidiomas. A partir de agora, os usuários poderão cadastrar títulos e descrições de anúncio em português e inglês e ter essa opção de escolha para publicar em seus sites.

Oferecer o conteúdo de seus anúncios em outros idiomas é um enorme diferencial em tempos de crise e abre um leque mais amplo de público para ser atingido. Não apenas extrangeiros de outros países como extrangeiros no Brasil buscando imóveis para comprar ou alugar.

Entre em contato conosco para saber se o seu site já está adaptado para receber o conteúdo em outros idiomas.

Retrospectiva 2016

O ano de 2016 foi intenso para o Fastbroker, com oito novos portais integrados, dezoito novas versões lançadas e mais de 5 mil novas linhas de programação, que se traduzem em melhorias e novas funcionalidades do sistema para nossos usuários.

A proposta inicial do sistema, de ser um sistema imobiliário simples de usar e que fosse colaborativo, seguindo a orientação de desenvolvimento de seus usuários, foi seguida a risca.

Fazemos aqui um balanço do ano de 2016, revisitando todas as transformações pelas quais o sistema passou nos últimos doze meses e desenharemos aquilo que esperamos para os próxmos doze meses.

Faça já o download do PDF.

Venda de casas pode ser potencializada nas férias

No Brasil, o final e o começo do ano é a época mais associada com férias, viagens e descanso. Apesar do menor movimento em diversos setores, o corretor imobiliário deve ficar atento pois a venda de casas no período não deve ser despriorizada.

Existem diversos motivos para que o corretor de imóveis aproveite os meses de dezembro e janeiro para investir em conquistar mais clientes interessados na venda e compra de casas e apartamentos. Um dos principais pontos defendidos por quem acredita no período para o negócio imobiliário é justamente a menor concorrência, uma vez que muitos profissionais liberais tiram férias e as imobiliárias trabalham com menos funcionários ou até deixam de realizar seus serviços.

Porque trabalhar durante as férias?

O final do ano propicia alguns benefícios aos consumidores que desejam adquirir um imóvel. O processo de análise, busca pela casa ideal e assinatura do contrato costumam demorar meses, mas é importante estar sempre atento à demanda dos clientes. Os três principais motivos que propiciam as vendas no período de recesso são:

  • Férias: muitos consumidores tiram dias e até semanas de folga durante as festas de final de ano. Com o tempo livre, eles podem visitar mais imóveis, buscar na internet e até mesmo negociar com o corretor de forma mais livre e com mais flexibilidade.
  • Benefícios trabalhistas: quem trabalha de acordo com as leis trabalhistas tem direito ao 13º salário, pago no final do ano. Além disso, existem bonificações, prêmios e participação de lucro em algumas companhias. A renda extra pode ser utilizada na compra de imóveis, na decoração do novo lar ou até na mudança.
  • Início de ano: muitas pessoas acreditam que o início de um novo ciclo é o momento ideal para mudanças, seja em um novo emprego, início de estudos ou para recomeçar a vida em um novo lar.

Maior volume de buscas

Uma boa forma de perceber a importância de anunciar imóveis online e atender clientes no período de férias é analisar indicadores. Os portais imobiliários, por exemplo, registram um forte aumento no número de visitantes nos sites (aumento de 50%, aproximadamente). Com isso, conseguem entregar mais contatos aos anunciantes, que podem transformá-los em potenciais clientes. Cerca de 60% mais leads são gerados no período.

Uma análise simples feita na ferramenta Google Trends, que monitora as buscas feitas pelos usuários, mostra a maior procura por imóveis em janeiro. Confira no gráfico abaixo os dados para o termo “casas à venda” entre outubro de 2014 e dezembro de 2016.

No gráfico é possível observar claramente que os picos de busca pelo termo estão no mês de janeiro de diferentes anos. Com esses dados, fica evidente que os consumidores buscam por anúncios online de imóveis no período das férias e que um grande diferencial para o corretor pode ser trabalhar nesse período.

O corretor imobiliário também pode aproveitar o início do ano para se reciclar, buscar novos conhecimentos e ferramentas que agreguem ainda mais valor ao seu trabalho. O momento pode trazer novas técnicas, mudanças de comportamento e potencializar ainda mais a venda de casas o ano todo.

A venda de casas e apartamentos deve ser trabalhada diariamente, com um atendimento primoroso e atenção aos clientes, que necessitam de informações para fechar negócio com segurança. No entanto, o final do ano costuma ser preferido pelos corretores, o que pode prejudicar seu trabalho ao longo do ano, uma vez que o consumidor leva, em média, seis meses para concluir a compra de um imóvel.

Invista nos anúncios de qualidade e no atendimento e aproveite as férias para potencializar a venda de casas.

Este é um artigo em parceria com o portal Vivareal.